Rakkath

Fundadora dos Shadowhands

Description:

Nome:
… Rakkath Vahl

Raça:
… Humano

Classe:
… Wizard / Spellthief / Unseen Seer / Spellwarp Sniper

Afiliação:
… Shadowhands

Descrição:
… Pouco ou nada se sabe sobre sua personalidade, com quem se relacionava, ou onde ela ganhou suas habilidades, mas Rakkath foi uma maga de notório poder, e a fundadora do grupo de assassinos Shadowhands.
… Uma assassina por aluguel, utilizava-se de seu poder arcano para realizar os atos, e viveu uma vida luxuosa, apesar de secreta, com o dinheiro que ganhou em cima de seus trabalhos.
… Visto alguns acontecimentos durante sua época como assassina, sabe-se que ela era uma figura sádica, apesar de ainda assim uma pessoa extremamente profissional.

Bio:

Biografia Resumida:
… Biografia contida nos diários de Rakkath, encontrado pelos PCs na base original dos Shadowhands. O diário não menciona sobre a vida dela antes de ser uma assassina, apesar de uma leve menção, talvez por descuido, próxima ao final deste.
… Uma maga de talento, e com estômago para fazer certos serviços. Rakkath se transformou em uma notória, e cruel, assassina. Com o rápido crescimento de sua fama, começou a receber tarefas mais complexas e pagamentos melhores. Foi ao longo dessa época que adotou a sua assinatura de deixar adagas com uma rosa no punho, como forma de deixar claro quem havia feito o ato.
… Durante a invasão das terras Verdeminianas (hoje Lanfarí), aceitou um “politicamente arriscado” trabalho de se infiltrar nas tropas Verdeminianas e matar alguns generais, fornecendo cobertura para um ataque do General Hugo Scrawnt (seu contratante) que foi crucial para a guerra.
… Apesar de ter tentado encobertar, Rakkath fez uma aparição pública para avisar que o assassinato fora de sua autoria, e que alteraram a cena do crime com o ataque. Mesmo Rakkath não tendo explicitamente dito quem fora seu contratante, logo Hugo foi descoberto pelos seus crimes de guerra, gerando um movimento por parte dos reinos vizinhos para dar a autonomia para o território de Lanfarí, o que terminou com Nandur não apenas perdendo os territórios, como também com o banimento de Hugo de praticamente todo o lado leste do continente.
… Foragido, e desonrado, Hugo procurou pelo local onde Rakkath tinha a base de sua recentemente criada organização, com vingança em mente. Cobrando muitos favores e usando uma boa quantia dos seus recursos remanescentes, Hugo descobriu a localização dos Shadowhands, montou um pequeno grupo de soldados fieis e mercenários, e fez uma tentativa de vingança.
… Rakkath já havia visto todos os movimentos de Hugo, e montou uma armadilha. Uma nova base para os Shadowhands já havia sido criada, e Rakkath já planejava se aposentar do grupo, tendo achado um bom sucessor. Com isso em mente, os alunos foram todos evacuados para a nova base, e Rakkath ficou para trás para cuidar do ex-general.
… Ao invadirem a base, passando por apenas algumas armadilhas simples com o intuito de distrair o grupo, os túneis de entrada e saída foram derrubados, trancando o general e seus mercenários e soldados. Como se isso não fosse o bastante, Rakkath os incapacitou e levou o general embora, deixando as tropas para morrer de fome ou sede, enquanto Hugo em si foi torturado por dias antes de morrer.
… Mais de uma semana depois, o corpo do general foi encontrado, extremamente desfigurado e em posse de uma adaga com punho em forma de rosa, em uma vila que se encontrava onde antes fora local de uma certa batalha. Demorou outros 3 dias antes que pessoas tivessem tido coragem de tocar no corpo para movê-lo.
… Após a “aposentadoria” de Rakkath como assassina, assumiu cargos de diretora e consultora na sua organização, para garantir que seu grupo não desviaria do que ela acreditava ser as virtudes de um verdadeiro profissional.
… O resto de sua vida foi vivido em conforto, este vindo dos lucros que sua organização gerara. Passou os criando a sua filha e gerenciando a sua organização. Ao atingir idade avançada passou o cargo de Diretora para a própria filha, que seguindo os passos da mãe trabalhou até então como assassina para os Shadowhands.
… O diário de Rakkath não descreve a própria morte, mas é suposto que ela tenha morrido por idade avançada menos de um ano depois de onde sua narrativa para. Faz menções sobre estar segura e contente de que seu legado, na forma dos Shadowhands e seus descendentes, durarão por muito tempo. “Uma boa história, para alguém de origens tão medíocres”.

Rakkath

Verdeminian's Echo levi_tourinho