Valaina Tasartir

Adepto Marcial, guerreiro meio-elfo.

Description:

Valaina.png

Nome:
… Valaina Tasartir

Raça:
… Meio elfo
Classe:
… Warblade 7 / Crusader 2

Afiliação:
… ?

Descrição:
… Meio-elfo, criado por uma tribo de wild elfs pela infância, Valaina buscou se tornar um grande guerreiro no passado, mas após um fatídico encontro com Leodac, voltou suas habilidades em direção para defender os ideais de liberdade e justiça no mundo. Atualmente está viajando com Mardak, por ele estar defendendo tais ideais, enfrentando certas organizações de escravos.

Bio:

Valaina viveu sua infância com seu parente elfo, nas florestas negras ao norte, em uma tribo de Wild Elves. Seus primeiros anos de vida não foram muito diferentes da vida de outros elfos, exceto por estranhos sonhos que povoaram sua infância, algumas vezes com relação a sua vida, outras com estranhas batalhas, das quais nunca se lembrava de nada, além de sua própria espada. Estes sonhos ainda acontecem até hoje, mas Valaina nunca soube o seu real significado, e a ocorrência deles é tão natural a ele quanto respirar.

A tribo em que viveu é muito conhecida por encarar o talento marcial como algo sagrado para suas vidas. Muitos na tribo encaravam a espada como algo a se aprimorar, afiar, enquanto outros a viam como ferramenta divina de Larethian. Entre eles existiam até mesmo alguns Sorcerers, mas mesmo estes seguiram o caminho ambíguo da espada. Para eles, a beleza da espada é tão grande quanto a admiração pela própria vida. Uma arte por si, algo que, no fundo, ao ser observado, traz o verdadeiro ser do artista. A tribo em si costuma se manter neutra ao que acontece no mundo, apesar de existirem históricos de guerreiros da tribo apoiando causas boas e nobres. Todos da tribo, salvo raras exceções, seguem os Dogmas de Corellon, buscando sempre a preservação e aprimoramento de sua arte, novas experiências, e a beleza naquilo que fazem. Há certa rivalidade com alguns Orcs da região, apesar de respeitarem a forma de arte guerreira deles, o que tende a manter essas relações com certa neutralidade.

Guldove, sua mãe, por boa parte de sua vida, passou por diversas culturas, e andou pelo mundo em busca de melhorar a forma de sua espada alguns anos antes do nascimento de Valaina. Seu parente humano parece ser de quem puxou seus cabelos ruivos, dissimilar dos do resto de seu povo. Valaina nunca chegou a conhecer seu parente humano, e sua existência gira em torno de mistério por parte de sua mãe. Ao que parece, o que chamou a atenção da elfa foi o impressionante conhecimento, e impressionante arte de combate de seu amante.

Guldove cria Valaina como um elfo, mas infelizmente, o futuro de meio-elfos possui certas similaridades. Crescendo muito cedo, Valaina se sentia um pouco deslocado em sua vila, e como forma de tentar ser reconhecido em seu lar, se dedicou muito a espada em seus primeiros anos. Sua forma e arte eram impressionantes, e seu progresso rápido, infelizmente, acabou trazendo um pouco de inveja de outros garotos elfos, que começaram a desprezá-lo por seu curto futuro. Essa pressão da vila o levou a abandonar sua vila, um pouco antes de se tornar um adulto.

Valaina vagou pelo mundo, carregando consigo sua arte, e um amuleto, uma última lembrança de sua mãe, com a mensagem de voltar a sua tribo, e demonstrar seu progresso para ele. Ele sempre buscou diversos oponentes em batalha, como forma de aprimoramento para sua espada. Após anos de batalha, Valaina chegou a conclusão de que, ao se enfrentar um inimigo, deve-se buscar sempre seu ponto fraco, para que sua arte se tornasse ainda mais efetiva. Com o tempo, seu estilo se tornou adaptativo, buscando sempre a utilização de diversas armas para se opor a seu inimigo. Chegou até mesmo a estudar um pouco de magia, tentando entender como se opor de maneira eficaz contra um mago, interrompendo sua concentração sempre que este tenta utilizar uma magia. Talvez a adaptabilidade de seu estilo seja uma influência de seu sangue humano, até mesmo incorporando a alquimia em seu arsenal.

Durante sua carreira, suas lutas sempre tenderam pela defesa dos injustos, quando não pequenos duelos para aprimoramento de sua técnica. Fez diversos trabalhos por recompensas, dando preferência por ir atrás de espadachins talentosos. Foi inclusive derrotado por um de seus alvos em um duelo, um meio-elfo chamado Leodac, apesar de no fim, ter entendido e respeitado sua causa, e por isso acaba saindo vivo do encontro.

Após seu encontro com Leodac, aos poucos Valaina começa a enxergar a beleza da liberdade, e como a falta dela pode prejudicar o afloramento das belas artes, da música, da cultura dos povos. E passa assim a dedicar boa parte de seu tempo não apenas para o aprimoramento de sua arte, como também para utilizá-la pela luta para a liberdade, sempre tentando lutar pela liberdade em diferentes locais do mundo. Devido a sua grande habilidade com a espada, e a sua luta pelas belas artes, Valaina acaba por se tornar um Cruzado de Corellon durante um ataque a um vilarejo predominantemente élfico, enquanto lutava por proteger os moradores daquele local contra uma gangue de bárbaros ogros, que queriam matar e saquear essa vila(LEVI DÁ UM NOME, NA PARTE SUL DO MUNDO). Atualmente Valaina considera se juntar a Leodac, devido a grande expansão da ditadura de Tyrandir, mas por enquanto ainda navega pelo mundo, buscando tentar mudar as marés do mundo, em direção da liberdade e cultura para todos.

Valaina Tasartir

Verdeminian's Echo augustomgarcia